30 de nov de 2012

Incessantemente

Me privo
Reservo
Resguardo
Protejo
E abro mão de atacar
Me esqueço
Enquanto finjo não lembrar

Mas o eco no espaço vazio
É ruim de ouvir...

Transforma o tempo em dúvidas mensais
Com o pouco sentido que é possível ver nas coisas
E nessa grande farsa na qual me torno
Um pouquinho por dia
Todos os dias, incessantemente.

19 de nov de 2012

Mula

"Besta como uma "mula"
Parece uma "mula"
Faz coisas erradas feito uma "mula"
Essa pessoa não é pessoa, é uma "mula"

Uma "mula" não sabe falar
A "mula" é "burra"
Essa "mula" ainda perde a cabeça....

Essa "mula" é uma egoísta
Desajeitada
Branca
E "topeira"

A "mula" não presta atenção
Não sabe de nada
Uma "mula" sequelada

Coitada dessa "mula."


*baseada no sentido que a avó dava para a palavra "mula", não como animal, mas sim como uma pessoa perfeitamente idiota!