16 de jul de 2010

O que fiz, o que faço

Fiz tudo simples, bem completo
Fiz direito, fiz correto
Fiz talvez até mais do que pensei que faria
Talvez até mais do que minha capacidade permitia
Fiz coerente, fiz e ainda faço
Fiz sonhando e com os pés no chão
Flutuei às vezes
e ainda o faço, confesso
É nesse mundo que to vivendo
E esse é o dilema que to seguindo.
Sigo ciente, assumo.
Paixão assim requer tudo isso e até mais
Se não se vai de cabeça
é melhor então nem ir.
Sei do meu valor
e sei que também sabes
Tudo que fiz,
refaço e acrescento
Como acrescentei sorrisos nos meus dias
Como colori minhas roupas
Como abri minhas portas e janelas
Como te enchi de bons motivos pra acreditar
E como também te enchi de melhores motivos para esquecer cada tombo do passado.
Te preenchi de sonhos e planos para o amanhã
E claro, me preenchi disso tudo também!
Me transformei em alguém que eu já nem lembrava como era
Te ensinei e ensino a cada dia
Aprendi e aprendo sempre mais a saborear uma nova vida
Te enchi e te encho de beijos quando quiser
Tô aqui pra sempre, por e pra você
Te faço sorrir num simples olhar
Te faço de novo, basta lembrar
Sonho contigo nossos sonhos juntos
Te completo de um jeito que só você sabe!
Te faço meu homem e você nem reage
Talvez por não poder reagir, talvez por não querer reagir
Te falo baixinho nossas coisas ao pé do ouvido
Depois grito pro mundo entender tudo que sinto
Caminho ao seu lado por achar que é certo
Me sufoca pensar estar no caminho errado
Não desisto de você porque te amo demais
Acredito no amor que me tens porque te olho nos olhos
Te encho de carinhos, te cubro de olhares
Enfeito meus olhos, cabelos e lábios
Te entrego em presentes todos os meus passos
Decorei o meu quarto com porta-retratos
Todos com teu rosto, teus olhos, teus traços
Do que fiz, do que faço
Fiz porque quis
Faço porque quero
E é sempre pra você...
Disperdiçar é bobagem
Não existe no mundo amor maior que esse.
E acredite, sei bem do que falo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário