30 de jan de 2013

Dádiva Azul

Foto: Gabriel Pinelli

















Poucas coisas me fascinam tanto quanto observar o céu
Talvez algum vinho bom
Um bom chocolate, uma boa conversa...
Mas nada é tão contemplador
Queria entender de todas as constelações
Enxergar tudo que aparece com as ligações das estrelas
Mas me contento em observar
Gosto das formas das nuvens
Dos desenhos que imagino nelas
De como, às vezes, lembram algodões espalhados
Gosto das cores que ganham no fim de tarde
Do roxo que se pintam no começo da noite
Do rosa e do amarelo que se misturam no azul
De como são empurradas pelo vento
Do brilho que ganham quando são tocadas pelo Sol...
Da leveza com que flutuam sobre nós...

É pecado não respirar fundo
Parar um pouco de tudo
Vendo alguma nuvem passar...


Nenhum comentário:

Postar um comentário