18 de jul de 2012

Hipocrisia própria

Corre
Pelo medo que tem
De encarar a realidade que te afronta
Sem o menor pudor nem timidez

Foge
Por achar que o caminho certo
É este que vem seguindo
Sem querer questionar seus porquês

Guarda
Em lugares secretos
Sentimentos insanos e inocentes
Como adolescentes bêbados em porta de bar

Cala
Por receio de abrir mão
De sonhos proibidos
Em estações pela cidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário