7 de jul de 2012

Quando crescer, passa!

Algumas coisas você precisa simplesmente fingir que não existiram, não aconteceram
Não te importaram tanto
Só para que o incomodo do que ficou não te afete tão diretamente
(Fuga ou falta de intenção de levar a vida tão à sério? Tanto faz!)
Não é hipocrisia, ao meu ver.
Mas sim uma forma (tola e absurda, talvez) de tentar não ser injusto
De tentar dar novas chances para que o velho se renove e o errado se corrija
O que a gente nunca sabe é quando ou onde tudo pode ruir
Ou ainda quantas mágoas nossas malas suportam
"Quando crescer, passa" é talvez a coisa mais contraditória que já me disseram na infância.
Não passa. Marca e fica.
O que acontece é que algumas coisas perdem a importância na medida em que vão se tornando comuns
Algumas coisas não passam assim como algumas pessoas não crescem - e isso é um fato
>É como aquela cicatriz que você mal lembra que tem
Mas quando olha ou alguém te pergunta o que houve, sabe exatamente em qual brincadeira a conseguiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário